sábado, 12 de março de 2011

A história de vida de minha esposa

Resumo Da Minha História…

Eu, Ana Cláudia nasci com deficiência motora, devido a um acidente que minha mãe teve durante a gravidez, houve também uma irresponsabilidade da parte do médico que seguiu a gravidez, não detectou a minha deficiência nas eco grafias, pelo contrário, dizia sempre que eu era um rapaz e viria saudável…mas pronto agora não há nada a fazer, com dois dias de vida, tive que ir para Lisboa, para o Hospital da Parede, tive lá uns tempos e depois fui transferida para o Hospital Dona Estefânia onde fui operada às pernas, porque nasci com as pés colados aos ombros, tive lá durante 6 meses internada… Mais tarde comecei a ser seguida no Hospital De Medicina Física e Reabilitação de Alcoitão, onde actualmente sou seguida… Foi lá que aprendi a ver a meu problema com outros olhos, porque via muitas pessoas pior que eu… Devido ao meu problema, tenho a minha bexiga pequena, e foi em Alcoitão que disseram que tinha que fazer uma mini cirurgia chamada Toxina, entrei em choque nesse dia porque a médica disse-me isto do nada sem eu contar, eu só chorava naquele dia, e dizia a meus pais que não queria ser operada, porque tinha medo de ficar pior, cheguei a dizer a eles que se algo corresse mal a culpa era deles, mas hoje só tenho de lhes agradecer porque a cirurgia foi um sucesso, hoje tenho uma bexiga quase no tamanho normal de um adulto…
Aos 16 anos apareceu na minha vida um rapaz chamado Bruno, comecei a namorar com ele na festa da minha freguesia, nos primeiros dias fugi dele, porque tinha medo que ele fosse igual a todos os outros, ou seja, medo que ele só quisesse gozar comigo, mas com o tempo percebi que ele era muito diferente, sempre lhe contei tudo sobre meus problemas e ele sempre me apoiou… Enfrentamos muita coisa juntos devido ao meu problema… Foi ele que fez com que realizasse um dos meus sonhos Casar, no dia 30 de Maio de 2008 casamos no Civil e no dia 20 de Julho de 2008 casamos na Igreja, foi o dia mais feliz da minha vida, cheguei a pensar que tudo não passava de um sonho, mas afinal, tudo era real…Hoje, casados á quase 3 anos somos um casal muito feliz, temos uma vida completamente normal, enfrentando minhas limitações, claro…
E pronto, ai têm um pequeno resumo da minha história, queria só agradecer a meus pais por terem lutado por mim e eu ser como sou hoje… E agradecer também a esse homem que se chama Bruno por ter permitido que fosse feliz como todas as raparigas da minha idade… A vocês um muito obrigada por tudo…
Depois de lerem isto, espero que percebam que lá por sermos portadores de uma Deficiência Física, não quer dizer que não sejamos felizes…
Nunca desistam de LUTAR… Sejam LUTADORES e principalmente FELIZES
A Todos Um Bem Aja
Ana Martins J

sexta-feira, 11 de março de 2011

ja pensaste como podes acabar?????????

fotos minhas e de minha esposa... amt muito

video

deficiencia

Elaboro este blogue pela experiência de sentir na pele a deficiência de minha esposa e o que ela passa , e passamos os dois quando estamos juntos a fazer nossa vida como casal sendo minha esposa  “DIFERENTE” .

Pretendo com este blogue mostrar que as pessoas com deficiência podem ser integradas numa família, na população em geral.
Tudo depende da força das pessoas em apoiar e ajudar e não virar as costas e tratar/ver estas pessoas como umas coitadas, porque isso as magoa, devemos pensar que é uma pessoa ligeiramente diferente, mas humana como todos os outros, e assim merece ser tratada.
Nós humanos nunca sabemos o dia de amanha hoje posso ser lindo/a, feio/a, velho/a ou novo/a como por acidente que pode ser em casa, no trabalho, de transportes, etc.… e duma hora para outra não sabemos o nosso fim, o que nos acontece na vida, se vamos ser felizes ou não, ter boa família, ter possibilidades de viver e ser digno perante as outras pessoas.

Espero alertar a sociedade em geral para a vida injusta que temos como humanos, mas que possamos ser unidos e ajudar as pessoas vou as chamar “DIFERENTES” espero não magoar ninguém.
Espero ter muitas visitas e que comentem e espero ter histórias de pessoas “DIFERENTES” o que lhes aconteceu, o que eles pensam, o que lhes fez lutar etc.
Espero a tua participação e ajuda principalmente para mudar estas diferenças.
Com os maiores cumprimentos:
Bruno Martins.